RSS

Beira antiga


 

63974_4851541904184_7538918986946979539_n

 

289388_1452036958685_6019388_o

 

304544_204099666317559_6226924_n

Colégio Luís de Camões. Hoje, Universidade Católica

295450_2208496229694_1556022768_n 299532_1583021233210_1390355_n 398996_2054948831105_333202638_n 410944_2054948111087_1519362715_o 413507_2054947031060_2107586786_o 459302_2054834308242_1229451065_o 462603_2054947311067_1504406978_o 467492_2054948391094_1144831075_o 473315_2054947791079_1516718354_o 10443504_4408908718631_7330990114722597287_n 11034317_10200283253521757_5727653344253836564_n 11062168_10200301728623623_3963093327063260969_n 12096014_10201048221085468_7415329919287430243_n 74207361

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de novembro de 2016 em Sem categoria

 

POMENE

POMENE

DSC_0621 DSC_0603 DSC_0528 DSC_0426 DSC_0371 DSC_0231DSC_0586 DSC_0569 DSC_0618 DSC_0443 DSC_0371

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de junho de 2016 em Província de Inhambane

 

Parque Nacional da Gorongosa. Vista aérea

Parque Nacional da Gorongosa. Vista aérea

GORONGOSA


                 Concelho do distrito da Beira e rio que corre no concelho de Sofala, no mesmo distrito. Vila Paiva de Andrade é a sede do concelho. O Parque da Gorongosa é hoje famoso em todo o mundo, pois apresenta se como um grande e verdadeiro santuário, onde se pode observar grande variedade de caça. Gorongosa é uma das raças nativas da região. Chigorongosa, a língua falada juntamente com o Chisena.

                 Manuel António de Sousa foi o dono indiscutível do prazo Gorongosa durante trinta anos. Após a sua morte os seus capitães Chitengo e Santiago tomaram conta das aringas, frecusando se a entregar à Companhia de Moçambique os armazéns. Entretanto Luís Santiago governou a Gorongosa durante dez anos e acabou por ser sumariamente fuzilado. (M. Newitt).

2015-08-14_DSC_0024_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0035_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0039_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0049_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0062_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0066_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0069_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0074_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0080_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0082_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0085_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0087_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0095_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0097_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0108_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0111_JoaoJacob

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2015-08-14_DSC_0177_JoaoJacob

Pelicanos

2015-08-14_DSC_0162_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0174_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0218_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0216_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0208_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0207_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0197_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0264_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0266_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0274_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0296_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0309_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0255_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0252_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0245_JoaoJacob 2015-08-14_DSC_0237_JoaoJacob

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 

Tags:

Terminal de carvão em Nacala Velha.


Novo Terminal de Carvão em Nacala Velha

 

DSC_0185 DSC_0192 DSC_0262 DSC_0264 DSC_0297 DSC_0298 DSC_0314 DSC_0315

 
 

Tags:

2014 in review


The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2014 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

A New York City subway train holds 1,200 people. This blog was viewed about 6,600 times in 2014. If it were a NYC subway train, it would take about 6 trips to carry that many people.

Click here to see the complete report.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de dezembro de 2014 em Sem categoria

 

BUZI

BUZI

BUZI

O concelho do Buzi, pertence ao distrito da Beira. O rio Buzi tem o seu curso nos concelhos do Buzi, Manica, Mossurize e Sofala, sendo navegável até Nova Lusitania, sede do Concelho.

A ribeira Buzi corre no concelho da Namacha, Lourenço Marques.

Guarraguarra foi o primitivo nome da região do Buzi.

Buzi tem o significado de “cabrito” em varias línguas mormente em Chisena, Chichuabo e Suali.

 

DSC_0283

 

 

DSC_0284

Rio Buzi

 

DSC_0274

 

 

 

 

 

 

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de julho de 2014 em Província de Sofala

 

SOFALA


SOFALA

Concelho de distrito da Beira. Baía e banco no mesmo concelho. A velha Sofala foi elevada a Vila pela Carta Régia de 9 de Maio de 1761. O antigo distrito de Manica e Sofala, bem designado, foi recentemente desmembrado e muito bem, dando lugar aos distritos da Beira e de Vila Pery, designação que a ninguém parece certa, pois o da Beira deveria antes chamar- se Sofala e de Vila Pery, Manica, nomes que andam na história de Moçambique desde há séculos.

“BOANI” foi o nome nativo de Sofala e mais tarde substituído pelo nome árabe “Zufar”. “Sofara” foi outro nome, assim como Sofar e Sfar. Pero de Anaia em 4 de Setembro de 1505 foi investido nas funções de 1º Capitão de Sofala, portanto o 1º governador da África Oriental Portuguesa, governando até 16 de maio de 1506.

“Sofala já existia no século X , sendo o limite da navegação árabe para o sul. Sofala foi centro de antiquíssimas actividades, que vinham do tempo dos hebreus. Os escritores árabes, principalmente Masudi, do século IX, e Edrisi, do século XII dão curiosas informações desta região. Delas se sabe que o seu rei se chamava “Klimo, palavra que, mercê do estudo das línguas africanas se depreende chamar chefe” (Gen. Teixeira Botelho). Cp. Quelimane.

Nova Sofala (qv). A Velha Sofala foi levada pelo mar, cabo das Correntes (qv). “… o próprio vocábulo (Sofala) vem da palavra árabe “sufalah” que significa “terra baixa”. Os marinheiros e comerciantes persas e arábicos. que de há muito navegavam no mar de Zang, chamavam à povoação “Sufalah de wak- wak”, isto é, terra baixa dos bosquimanos”. sendo o “wakwak” o termo da língua banta com que se designavam aqueles habitantes primitivos de grande parte da África Central e Austral. E, antes de Edrisi, muitas notícias da região se encontram nos escritos de Maçudi, Al Beruni, e outros actores árabes….

André Alves de Almada (“Tratado Breve dos Rios da Guiné , do Cabo Verde”, Lisboa 1946) que nos diz que em 1578 aparecia ouro à venda em Tombuctu, no Sudão Ocidental e da feira de Sutuco, a 120 léguas da foz do Gâmbia, transportado por cáfilas que demoravam seis meses de viagem, provenientes das “Serras de Sofala” (Prof. Dr. Oliveira Boléo, “Vicissitudes Históricas da Política de Exploração Mineira do Império de Monomotapa”, Stvdia, nº 32, Junho, 1971, Lisboa).

Os árabes designavam Sofala toda a região compreendida entre o Limpopo e o Zambeze.

DSC_0204

Esta

Restos da fortaleza de Sofala.

Restos da fortaleza de Sofala.

Restos da fortaleza de Sofala

Restos da fortaleza de Sofala

Restos da fortaleza de Sofala

Restos da fortaleza de Sofala

DSC_0359

Hospital

Hospital

DSC_0389

Cadeia

Cadeia

DSC_0408 DSC_0407

Restos da muralha

Restos da muralha

Esta replica encontrava se no praceta de Sofala

Esta replica encontrava se no praceta de Sofala

DSC_0446 DSC_0451 DSC_0453 DSC_0456

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de janeiro de 2014 em Província de Sofala