RSS

SOFALA

26 jan

SOFALA

Concelho de distrito da Beira. Baía e banco no mesmo concelho. A velha Sofala foi elevada a Vila pela Carta Régia de 9 de Maio de 1761. O antigo distrito de Manica e Sofala, bem designado, foi recentemente desmembrado e muito bem, dando lugar aos distritos da Beira e de Vila Pery, designação que a ninguém parece certa, pois o da Beira deveria antes chamar- se Sofala e de Vila Pery, Manica, nomes que andam na história de Moçambique desde há séculos.

“BOANI” foi o nome nativo de Sofala e mais tarde substituído pelo nome árabe “Zufar”. “Sofara” foi outro nome, assim como Sofar e Sfar. Pero de Anaia em 4 de Setembro de 1505 foi investido nas funções de 1º Capitão de Sofala, portanto o 1º governador da África Oriental Portuguesa, governando até 16 de maio de 1506.

“Sofala já existia no século X , sendo o limite da navegação árabe para o sul. Sofala foi centro de antiquíssimas actividades, que vinham do tempo dos hebreus. Os escritores árabes, principalmente Masudi, do século IX, e Edrisi, do século XII dão curiosas informações desta região. Delas se sabe que o seu rei se chamava “Klimo, palavra que, mercê do estudo das línguas africanas se depreende chamar chefe” (Gen. Teixeira Botelho). Cp. Quelimane.

Nova Sofala (qv). A Velha Sofala foi levada pelo mar, cabo das Correntes (qv). “… o próprio vocábulo (Sofala) vem da palavra árabe “sufalah” que significa “terra baixa”. Os marinheiros e comerciantes persas e arábicos. que de há muito navegavam no mar de Zang, chamavam à povoação “Sufalah de wak- wak”, isto é, terra baixa dos bosquimanos”. sendo o “wakwak” o termo da língua banta com que se designavam aqueles habitantes primitivos de grande parte da África Central e Austral. E, antes de Edrisi, muitas notícias da região se encontram nos escritos de Maçudi, Al Beruni, e outros actores árabes….

André Alves de Almada (“Tratado Breve dos Rios da Guiné , do Cabo Verde”, Lisboa 1946) que nos diz que em 1578 aparecia ouro à venda em Tombuctu, no Sudão Ocidental e da feira de Sutuco, a 120 léguas da foz do Gâmbia, transportado por cáfilas que demoravam seis meses de viagem, provenientes das “Serras de Sofala” (Prof. Dr. Oliveira Boléo, “Vicissitudes Históricas da Política de Exploração Mineira do Império de Monomotapa”, Stvdia, nº 32, Junho, 1971, Lisboa).

Os árabes designavam Sofala toda a região compreendida entre o Limpopo e o Zambeze.

DSC_0204

Esta

Restos da fortaleza de Sofala.

Restos da fortaleza de Sofala.

Restos da fortaleza de Sofala

Restos da fortaleza de Sofala

Restos da fortaleza de Sofala

Restos da fortaleza de Sofala

DSC_0359

Hospital

Hospital

DSC_0389

Cadeia

Cadeia

DSC_0408 DSC_0407

Restos da muralha

Restos da muralha

Esta replica encontrava se no praceta de Sofala

Esta replica encontrava se no praceta de Sofala

DSC_0446 DSC_0451 DSC_0453 DSC_0456

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de janeiro de 2014 em Província de Sofala

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: